SDS

Os meus relatos são vários, nenhum mais especial que o outro, mas todos muitos traumáticos. O que me irrita não são os incidentes por que já passei, mas sim o medo constante e a insegurança de andar na rua. Quando fiz 12 anos comecei a andar de ônibus sozinha e a primeira dica que todos me deram foi como me vestir, cena que vi se repetir com a minha irmã mais nova, mas até hoje paro e penso: por que tenho que mudar a forma como me visto para que não sofra com assédio? É como se a culpa fosse nossa!